Como identificar a demanda de energia contratada da sua empresa?

Já comentamos aqui no blog que, para se tornar um consumidor do Mercado Livre de Energia, é necessário atender a alguns critérios que dizem respeito, principalmente, à demanda de energia e ao nível de tensão contratados.

Até então, tudo bem. Mas você sabe como identificar a demanda contratada de sua empresa?

A demanda de potência ativa é uma grandeza elétrica obrigatória e continuamente disponibilizada pela distribuidora no ponto de entrega (localização física de sua empresa), conforme valor e período de vigência fixados em contrato. A demanda contratada deve ser integralmente paga, mesmo que não utilizada integralmente durante o período de faturamento.

Para identificar a demanda contratada é necessário saber qual a modalidade tarifária que se aplica à sua empresa. Essa informação está disponível no Contrato de Uso do Sistema de Distribuição (CUSD) firmado com a sua distribuidora local.

Abaixo listamos as modalidades tarifárias e como identificar a demanda contratada na fatura de energia elétrica com a distribuidora:

Modalidade tarifária horária verde

Aplicada às unidades consumidoras do grupo A, é caracterizada por tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica, de acordo com as horas de utilização do dia, assim como por uma única tarifa de demanda de potência (incluída pela REN ANEEL 479, DE 03.04.2012)*.

Nesse caso, na sua fatura de energia com a distribuidora haverá apenas um valor de demanda, que deverá ser considerado para verificar se a sua empresa é elegível para o Mercado Livre.

Modalidade tarifária horária azul

Aplicada às unidades consumidoras também do grupo A, é caracterizada por tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica e de demanda de potência, de acordo com as horas de utilização do dia (incluída pela REN ANEEL n°479, de 03.04.2012)*.

Já na tarifa azul, na fatura de energia com a distribuidora haverá dois valores de demanda. Nesse caso, deve-se sempre considerar a maior demanda para verificar se a sua empresa é elegível para o Mercado Livre.

Agora, se a sua empresa não atender ao requisito mínimo de demanda contratada, ela ainda assim poderá migrar para o Mercado Livre de Energia, por meio da comunhão de cargas. Você encontrará mais informações sobre essa modalidade clicando no post onde falamos especificamente sobre a comunhão de cargas.

Ainda ficou alguma dúvida sobre demanda contratada ou como migrar para o Mercado Livre de Energia? Então baixe agora mesmo nosso e-book “Sua empresa é elegível para o Mercado Livre de Energia?” ou deixe sua pergunta aqui nos comentários.

* Fonte: Resolução ANEEL n° 414/2010.

Gostou? Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInRSS

Be the first to write a comment.

Escreva um comentário